Click Verde

O projeto Click Verde da FIPP/Unoeste tem como objetivo desenvolver ações socioambientais criativas para despertar e estimular a sociedade em reutilizar o lixo eletrônico.

Você sabia:

Resíduo eletrônico ou lixo eletrônico é o nome dado aos resíduos resultantes da rápida obsolescencia de equipamentos eletrônicos, computadores, impressoras, celulares, baterias, pilhas, televisores, rádios, micro-ondas, DVDs, CDs, lâmpadas fluorescentes, entre outros produtos.
Para se ter uma ideia, no início dos anos 90, a vida média de equipamentos eletrônicos era aproximadamente 4 anos. Atualmente, a vida média é de 1 ano e meio. Os produtos são comercializados com mais frequência e novos modelos surgem em curto período de tempo.
 
O alto consumo, estimulado pela inovação constante, se traduz em grande volume de lixo eletrônico que, sem legislação específica sobre o descarte nem locais adequados para isso, acaba nos lixões e aterros, contaminando o meio ambiente.
Todo ano, milhões de toneladas de lixo eletrônico altamente tóxico, produzidos principalmente por empresas, têm que ir para algum lugar. O e-lixo libera metais pesados que se infiltram no solo, comprometem os mananciais e entram na cadeia alimentar: chumbo, cádmio, arsênio e mercúrio, metais cancerígenos que causam danos ao sistema nervoso central, aos rins, fígado, pulmões e má formação em fetos.

Reduzir

Para um descarte eficiente do e-lixo, o projeto Click Verde conta com um coletor de lixo, que se encontra na entrada da FIPP – Faculdade de Informática de Presidente Prudente. Outra maneira de descarte é o Mutirão do Lixo Eletrônico que acontece uma vez ao ano em parceria com a Secretaria de Tecnologia de Presidente Prudente.

Reciclar

Após a redução dos impactos na natureza, agora é a hora de pensar em reciclar! A utilização do lixo eletrônico somado com diversas técnicas e muita criatividade impulsiona o projeto Click Verde.

Reuso

Após a fase de reciclagem, o produto recebe forma e torna-se útil pronto para a reutilização. Com um pouco de imaginação e criatividade podemos aproveitar sobras de materiais para outras funções.